Thursday, December 17, 2009

inspire me! with romance













 

O que seria da nossa inspiração sem o amor? Buscamos ela em outras fontes mas não há nada que provoque sorrisos espontâneos, palpitações no coração, vontade de cantar e dançar, atropelar palavras ou necessidade de expôr o que se passa por dentro, seja na arte ou em outros meios, como a paixão. Em alguns casos a paixão se torna amor ou o amor se mostra como paixão, cada caso é um caso. Mas em comum todos nós temos o fato de que o céu é mais azul e os detalhes ganham destaque quando estamos envolvidos nessa sensação que por vezes é oportuna e por outras uma tragédia. Seja com finais felizes ou envolvido em drama, eu prefiro estar apaixonada do que me contentar com o vazio. O que seria das artes sem o amor? O que seria da música já que a maior parte delas brotou por causa de alguém especial?

É claro que em outro momento, eu não estaria escrevendo isso com tanta ênfase, talvez evitaria. É raro encontrar alguém que nos comova a ficar assim, sem os pés no chão. Então celebrar o momento é o que me resta, já que tudo nesta vida é incerto e tem prazo de validade.

Fazendo parte desse mundo das coisas bonitas e fofas, estão alguns dos meus filmes preferidos. Por diversos motivos, trilha sonora ou quantidade de baldes que chorei. Não importa, em algum lugar, algum momento eles nos deixaram sensíveis.


Na sequência:
Eternal Sunshine of the Spotless Mind
Jim Carrey em um dos seus melhores papéis, sem dúvida. Está no topo da minha lista.

Elizabethtown
Foi especial em um certo momento, gosto do que ela faz por ele.

Brokeback Mountain
Me surpreendeu, é de uma sensibilidade incrível.

Pride and Prejudice
Jane Austen? Não há romântico que resista. Linda fotografia, figurino, roteiro, tudo!

Juno
Fofo, fofo, fofo. Trilha sonora perfeita, ouço todos os dias. Kimya Dawson, i luv you.

Love Actually
Tem seus momentos bobos mas sempre choro e nunca enjôo. Hugh Grant é um charme.

P.S: I Love You
Chorei baldes e baldes. Fiquei com vontade de arrumar um irlandês músico, forte e gostoso.

The Reader
Foge dos padrões de romance, adoro justamente por isso.

Wall-E
Wall-eeeee. Evaaaaaa. Oun ♥
Lost in Translation
Aaaaahh, eu amo o Bill Murray. Eu amo a Scarlett.

Once
Não é tão feliz mas se destaca pela trilha sonora. Me marcou.

(500) Days of Summer
Feist, Regina Spektor, Carla Bruni, The Smiths, Zooey Deschanel...como podia dar errado? ♥

Bom, logicamente faltou um monte mas chega né?
Espero que gostem e se sintam inspirados. Mas se por acaso você estiver numa fase down with love (o que eu entendo perfeitamente), aprenda a se divertir com a fossa pois se você deixar o sarcasmo e o bom humor tomar conta, a solidão fica de lado. Try :)

2 comments :

  1. Aós PS. I Love You fiz vários orçamentos de viagens para a Irlanda, com o mesmo pensamento que você ! hahaha

    ReplyDelete
  2. Amo quase todos esses filmes... os outros não assisti ;)

    ReplyDelete

Welcome to my blog! Leave a message, don't be shy!

Blog Widget by LinkWithin